Google Translate
ArabicBlogger Tips And Tricks|Latest Tips For BloggersFree BacklinksBlogger Tips And Tricks Korean Japanese Chinese Simplified
Russian Portuguese English French
German Spain Italian Dutch
segunda-feira, 27 de novembro de 2017

PostHeaderIcon GRU Airport terá espaço exclusivo para aviação geral

O GRU Aiport – Aeroporto Internacional de São Paulo – vai inaugurar o seu primeiro terminal para aviação executiva. Com previsão de iniciar as operações ainda em novembro de 2017, o projeto - também conhecido como Hangar a Céu Aberto - teve investimento de US$ 9 milhões e faz parte de uma joint-venture entre CFLY Aviation e a Jetex Flight Support, que serão administradoras do espaço nos próximos 15 anos.

“O Hangar a Céu Aberto será um estacionamento destinado para aeronaves de aviação executiva. A criação dessa estrutura tem como objetivo ampliar nossa oferta de serviços e oferecer ainda mais comodidade e conveniência aos clientes”, afirma o presidente do GRU Airport, Gustavo Figueiredo.

Na primeira fase de implementação, o hangar operará com oito vagas, que contará ainda com estacionamento para as aeronaves e containers provisórios para realização de todos os procedimentos necessários para o embarque e desembarque de passageiros. A segunda fase terá o terminal com sua capacidade total, até 14 aeronaves, e também a construção de um edifício para acomodar os usuários e tripulações. A permanência das aeronaves no patio terá custo variável, de acordo com a utilização dos clientes, que poderão contratar os serviços de forma avulsa, sob demanda, ou por meio de contratos periódicos de hangaragem.

"O novo empreendimento resultará em níveis de qualidade sem precedentes à medida que continuamos nossa jornada de inovação na indústria", afirma Decio Yoshimoto, sócio da CFLY Aviation.

"A frota da aviação geral do Brasil é a segunda maior do mundo, atrás somente dos EUA, que possui mais de 20 mil aeronaves. Ao nos unirmos à CFLY Aviation e ao GRU Airport, a Jetex avança no fornecimento do mais alto nível de serviços”, diz o presidente da Jetex, Adel Mardini.

0 comentários:

Postar um comentário