Google Translate
ArabicBlogger Tips And Tricks|Latest Tips For BloggersFree BacklinksBlogger Tips And Tricks Korean Japanese Chinese Simplified
Russian Portuguese English French
German Spain Italian Dutch
terça-feira, 8 de maio de 2018

PostHeaderIcon Audi inicia o segundo trimestre com crescimento nas vendas


A Audi AG entregou cerca de 160.900 carros premium em abril. Um aumento de 3,1% nas vendas globais. Os clientes receberam 624.650 unidades em todos os modelos desde janeiro, um aumento de 8%. A marca mais uma vez bateu seu recorde anterior, atingindo a demanda mais forte na história da Audi. Nos principais mercados da Europa, houve 4,1% menos entregas no mês passado que em abril de 2017. Em contrapartida, as vendas cresceram acima da média na América do Norte (+ 3,9%) e na China (+ 13,5%).

“O desafiador mercado chinês é pioneiro na digitalização e na mobilidade elétrica. Aqui ainda temos muito potencial inexplorado”, diz Bram Schot, membro do Conselho de Vendas e Marketing da Audi AG. “Até 2022 vamos mais que dobrar a nossa gama de modelos produzidos localmente, sendo quatro veículos totalmente elétricos.”

Na China, o aumento nas vendas dos últimos meses continuou (+ 13,5%, para 52.411 unidades). A marca apresentou as versões com entre-eixos alongado do Q5 e do A8 no Salão de Pequim. O SUV será lançado no mercado chinês no segundo semestre. Até o momento, o modelo tem sido um importante fator de crescimento para a Audi na China. Com 10.669 modelos vendidos (+ 12,7%) no mês passado, o SUV responde por cerca de um quinto das vendas da marca no país. A China é ainda o mercado de vendas mais importante para o A8. Em abril, cerca de metade dos sedãs de luxo entregues foram para um cliente chinês. As vendas do modelo aumentaram no último mês na China em 49,3% se comparado ao mesmo mês de 2017.

O Japão também teve um bom desempenho desde o início do ano. No segundo maior mercado da região da Ásia-Pacífico, a Audi viu as vendas crescerem 3,6%, para 8.664 carros, nos primeiros quatro meses do ano. Da mesma forma, a Coreia alcançou um saldo positivo de vendas no acumulado do ano, após um longo período de estagnação, com vendas de mais de 2.500 unidades desde janeiro.

Na Europa, o impacto de iminente renovação da gama, com novos modelos e descontinuações ainda é sentido. No mercado interno, as entregas em abril caíram 4,1%, para cerca de 72.550 carros. A queda nas vendas em grandes mercados, como na Alemanha (-5,4%, para 26.696 carros) e na França (-12,7%, para 5.238 carros), em especial, teve um efeito adverso nos resultados. Por outro lado, as vendas na Itália aumentaram 4,6%. Na Europa como um todo, a montadora vendeu cerca de 288.550 carros nos últimos quatro meses, uma queda de 4,6% em relação ao mesmo período do ano passado.

Os negócios da marca na América do Norte mantiveram sua tendência positiva: em abril, a demanda no México aumentou 0,9%, para 1.058 unidades. Com vendas acima de 13,9% e 4.108 carros entregues, o mês de abril proporcionou o melhor resultado mensal da história da Audi no Canadá e o 28º mês recorde consecutivo.

No mercado norte-americano, as vendas da Audi aumentaram 2,1%, para 19.104 carros. Como em muitos outros mercados, o Q5 e a família A5, em particular, geraram um impulso positivo. O SUV é o modelo mais vendido da Audi nos EUA. A Audi of America entregou 19.305 unidades do SUV desde o início do ano, um aumento de 18,1% se comparado ao mesmo período do ano passado. Depois da Alemanha, os Estados Unidos são os maiores clientes do A5 Sportback. No mês passado, 1.106 clientes optaram pelo modelo. Em todos os carros da família A5, a empresa viu crescer nas vendas em 115,4%, para 2.169 carros. A montadora conseguiu ainda aumentar consistentemente suas vendas acumuladas nos EUA entre janeiro e abril: desde o início do ano, os clientes do país receberam 69.156 veículos, um aumento de 7,5%. Na América do Norte, as vendas no mesmo período aumentaram 8,3%, para cerca de 85.650 carros.

0 comentários:

Postar um comentário