Google Translate
ArabicBlogger Tips And Tricks|Latest Tips For BloggersFree BacklinksBlogger Tips And Tricks Korean Japanese Chinese Simplified
Russian Portuguese English French
German Spain Italian Dutch
segunda-feira, 7 de maio de 2018

PostHeaderIcon Produção de autoveículos no Brasil cresce pelo décimo oitavo mês seguido

A produção de autoveículos, que inclui automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segue trajetória de crescimento: já são 18 meses seguidos de alta na comparação com o mesmo mês do ano anterior. Os dados foram divulgados pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, Anfavea, nesta segunda-feira, 7, em São Paulo.

As 266,1 mil unidades produzidas em abril significam alta de 40,4% contra as 189,5 mil de abril de 2017 e de queda de 0,5% ante as 267,5 mil do março deste ano. A soma dos primeiros quatro meses do ano no quadrimestre ficou em 965,9 mil unidades, um aumento de 20,7% frente as 800,2 mil do ano passado.

As exportações encerraram o mês com 73,2 mil unidades, superior em 19,5% ao comparar com as 61,2 mil de igual período do ano passado e em 8,4% ante as 67,5 mil unidades que deixaram o País em março. Na análise anual, o resultado aponta crescimento de 7,5%, com 253,4 mil unidades este ano e 235,6 mil em 2017.

O licenciamento no quarto mês do ano, com 217,3 mil unidades, registrou elevação de 38,5% se comparado com as 156,9 mil em abril de 2017 e de 4,8% sobre março desse ano, quando foram vendidos 207,4 mil veículos. No acumulado do ano, as 762,9 mil unidades representam expansão de 21,3% – no ano passado foram comercializadas 628,9 mil unidades no período.

Para Antonio Megale, presidente da Anfavea, os sinais positivos da economia influenciam o desempenho geral da indústria automobilística: “Os resultados comprovam que a indústria automobilística segue acelerando o ritmo, com desempenho melhor a cada mês. Isso é consequência de um cenário macroeconômico favorável, que eleva a confiança de consumidores e investidores. Alguns fatos confirmam esta aceleração, como o aumento do nível de emprego do setor e as vendas do segmento de caminhões, diretamente ligadas à atividade econômica do País”.

0 comentários:

Postar um comentário