Google Translate
ArabicBlogger Tips And Tricks|Latest Tips For BloggersFree BacklinksBlogger Tips And Tricks Korean Japanese Chinese Simplified
Russian Portuguese English French
German Spain Italian Dutch
segunda-feira, 13 de janeiro de 2020

PostHeaderIcon KLM transporta número recorde de passageiros em 2019

A KLM transportou o recorde de 35,1 milhões de passageiros em 2019 - um aumento de 2,7% em comparação com 2018. Esse nível de crescimento gerou uma taxa de ocupação de passageiros de 89,4% para o ano como um todo, representando um aumento de 0,3% em relação ao ano anterior. O crescimento foi especialmente importante para os destinos operados na Europa, Ásia e nas Américas América do Norte, Central e do Sul.

Entre o Brasil e a Holanda, a companhia transportou 535 mil passageiros entre as bases no Brasil (Fortaleza, Rio de Janeiro e São Paulo) e Amsterdam - um aumento de 5,3% em comparação com 2018. A taxa de ocupação, entre 2018 e 2019, se manteve estável acima dos 90%.

“Mais uma vez, nos encontramos em uma posição mais forte do que um ano atrás. Oferecendo atendimento expandido ao cliente, conseguimos fortalecer nossa malha aérea mundial com a adição de seis novos destinos. Isso significa que agora servimos um total de 171 destinos KLM a partir de Schiphol. Em cooperação com nossos parceiros, oferecemos 694 destinos em todo o mundo. E mais uma vez, conseguimos manter a lealdade de nossos clientes com base na qualidade e atratividade de nossos produtos e serviços. O Grupo KLM (KLM e Transavia) recebeu outro recorde de 44,3 milhões de passageiros a bordo. Isso é um marco incrível, pelo qual sou muito grato a nossos clientes e funcionários”, afirma Pieter Elbers, Presidente e CEO da KLM.

A Transavia transportou 9,2 milhões de passageiros em 2019 - um crescimento de 4,4%, mantendo a mesma taxa de ocupação de passageiros. Para a KLM Cargo, o tráfego caiu 3,5% em 2019 como um todo, contra um aumento de capacidade marginal de 0,2%. Consequentemente, a ocupação da área de Cargas caiu 2,5%. A demanda de carga é fortemente impactada por fatores como a guerra comercial EUA-China, a queda geral no comércio mundial e o crescimento econômico em queda.


0 comentários:

Postar um comentário