Google Translate
ArabicBlogger Tips And Tricks|Latest Tips For BloggersFree BacklinksBlogger Tips And Tricks Korean Japanese Chinese Simplified
Russian Portuguese English French
German Spain Italian Dutch
sábado, 23 de junho de 2018

PostHeaderIcon TWOFLEX cresce após greve dos caminhoneiros


A greve dos caminhoneiros trouxe impacto positivo nos negócios da TWOFLEX, uma das principais empresas de transporte aéreo do País, não apenas durante o movimento que paralisou as estradas em todo o País. Muitas empresas, que tiveram que recorrer ao transporte por avião, aderiram ao modal aéreo, ampliando suas opções de logística. Em consequência disso, a TWOFLEX deve encerrar o semestre com um aumento de 5% no faturamento, em relação ao mesmo período do ano passado, e tem previsão de crescer entre 15% e 20% no segundo semestre.

“Muitas empresas descobriram que o modal aéreo pode ser acessível e muito fácil, principalmente quando o prazo é um diferencial importante da logística”, conta Rui Aquino, presidente da TWOFLEX. Entre os setores que estão aderindo ou ampliando as entregas pelo modal aéreo destacam-se o setor de medicamentos e de autopeças.

“As montadoras já utilizavam os nossos serviços, e ampliaram ainda mais. Estamos transportando mais de 10 toneladas de autopeças por semana, para diversas montadoras”, diz Aquino, ao contar que, durante a greve, a empresa registrou até uma carga de hambúrguer. “Era preciso garantir a entrega do produto, mesmo que a um custo maior”, lembra.

Outro fator que está contribuindo para o bom desempenho da TWOFLEX é a capacidade de fazer a gestão da carga total dos clientes, utilizando seus próprios aviões ou de terceiros. Atualmente, a gestão de cargas transportadas situa-se em torno de 50 toneladas por mês. Para atender o crescimento da demanda, a TWOFLEX está em processo de aquisição de cinco aeronaves Grand Caravan, aportando um total de R$ 20 milhões. Em 2017, a empresa faturou R$ 65 milhões, 24% a mais em relação ao ano anterior. O melhor resultado se deu por conta do aumento do volume de gerenciamento de cargas. A expectativa para 2018 é atingir R$ 80 milhões de faturamento.

0 comentários:

Postar um comentário