Google Translate
ArabicBlogger Tips And Tricks|Latest Tips For BloggersFree BacklinksBlogger Tips And Tricks Korean Japanese Chinese Simplified
Russian Portuguese English French
German Spain Italian Dutch
domingo, 14 de outubro de 2018

PostHeaderIcon Pirelli explica diferenças entre validade e garantia dos pneus


Desde outubro de 2016, todos os pneus de carros de passeio fabricados no Brasil devem receber a etiqueta de eficiência energética, parte do Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE), coordenado pelo Inmetro. A Pirelli se antecipou ao mercado, com o lançamento do Cinturato P1 Plus em outubro de 2015, primeiro pneu a ser comercializado com etiquetas no mercado nacional. No entanto, a etiqueta dos pneus leva apenas três fatores em conta: economia de combustível, frenagem no molhado e emissão de ruídos externos.

Uma outra questão que ainda gera muitas dúvidas é a validade dos pneus. Qual é, afinal, a validade de um pneu? Ela é determinada pela garantia do produto? A validade do pneu é indeterminada, motivo pelo qual não consta uma data de validade no produto.

Já a garantia é um prazo dado pelo fabricante, contra falhas de projeto, matéria prima e mão-de-obra, ou seja, contra qualquer defeito de fabricação que venha ser constatado durante o uso, excluindo-se desta garantia as avarias de natureza acidental e aquelas decorrentes de uso inadequado do produto. No entanto, é plenamente possível que um pneu ainda esteja em boas condições de uso mesmo após o término da garantia, que é, por iniciativa da Pirelli, de cinco anos a partir da data de compra.

Mas se a validade do pneu é indeterminada, como o consumidor pode saber se o pneu está em boas condições na hora da compra? O primeiro passo é ir a uma loja especializada, que terá profissionais treinados para auxiliar na compra dos pneus. Vale também conferir como os pneus são armazenados. A armazenagem incorreta pode fazer com que o pneu sofra deformações e a borracha perca algumas de suas propriedades.

Além disso, o pneu não deve ter contato com derivados de petróleo e outros produtos químicos que possam agredir e deteriorar a composição química dele. Pneus destinados à veículos superesportivos com índices de velocidade “Y” ou “ZR” precisam de uma atenção ainda maior. Recomenda-se, como precaução, que pneus com 10 anos ou mais da data de fabricação, inclusive o estepe que talvez nunca rodou, sejam substituídos independente da condição. Também é recomendado controlar sempre os pneus e observar se há cortes, rachaduras, bolhas ou qualquer coisa que possa parecer anormal. Caso observe algo, leve-o imediatamente a um revendedor onde especialistas poderão avalia-lo com melhor precisão.

0 comentários:

Postar um comentário