Google Translate
ArabicBlogger Tips And Tricks|Latest Tips For BloggersFree BacklinksBlogger Tips And Tricks Korean Japanese Chinese Simplified
Russian Portuguese English French
German Spain Italian Dutch
domingo, 4 de novembro de 2018

PostHeaderIcon 'Uma Grande Companhia Aérea' 10 anos depois: a fusão que preparou a ascensão da Delta no setor

Pegue duas companhias aéreas em dificuldades, junte as duas durante uma crise econômica épica e o que você tem? Uma potência global – a companhia aérea líder do setor e uma das marcas mais admiradas e relevantes do mundo. Dez anos após a aprovação final da fusão da Delta e Northwest, em 29 de outubro de 2008, ficou claro que a união entre as duas companhias aéreas se transformou em uma força preparada para continuar liderando o setor a longo prazo.

Ed Bastian, CEO da Delta, se tornou Presidente da Delta em 2008 e ajudou a liderar a transição como o último CEO da Northwest.

"Juntas, as pessoas da Delta e da Northwest criaram uma marca global que hoje representa o que há de melhor em excelência operacional, experiência do cliente e paixão por servir os clientes", disse Bastian recentemente. "Continuamos construindo essa base forte todos os dias. Nosso pessoal realiza coisas que eram inimagináveis há 10 anos, e o melhor ainda está por vir."

Quando a integração foi concluída, a fusão das redes da Delta e da Northwest combinou a força da Delta no Sul e Nordeste e na Europa com a presença da Northwest no Centro-Oeste, Canadá e Ásia, mantendo a concorrência e melhorando as opções para o cliente. E a Northwest trouxe sua reputação de excelência operacional para a Delta conhecida por seus serviços, hospitalidade e cultura. Enquanto isso, a Delta manteve suas promessas de que a companhia aérea permaneceria com o nome Delta, que manteria sua sede em Atlanta e que não haveria licenças involuntárias. No longo prazo, a fusão forneceu à nova Delta o escopo e a escala para criar um negócio duradouro, capaz de investir em pessoas, produtos, serviços, comunidades e acionistas.

Modelo para o setor

A fusão se tornou um modelo para o setor e mostrou que a consolidação pode ser boa para os funcionários, os consumidores e o próprio setor.

Aspectos que devem ser levados em conta:

Os investimentos da Delta na experiência a bordo – que incluem cardápios elaborados por chefs famosos e entretenimento gratuito durante o voo – estão definindo o padrão do setor. Sua principal aeronave A350 e a novo A220 fazem parte de uma renovação constante da frota que continua melhorando o conforto e a eficiência do combustível.

As equipes de operações da companhia aérea estabeleceram um novo padrão de confiabilidade, quebrando recordes contínuos de dias sem cancelamento de voo e aumentando as taxas de chegada pontual. Gil West, vice-presidente executivo sênior e diretor de operações, liderou a integração de serviços a clientes e aeroportos da fusão entre a Delta e a Northwest.

"O que nosso pessoal fez para melhorar nosso desempenho operacional nos últimos 10 anos transformou nosso negócio aos olhos dos clientes", disse West. "Estamos atendendo e até mesmo superando as expectativas dos clientes de uma forma que é referência no setor, e tudo isso devido ao incrível trabalho das pessoas da Delta."

A fusão serviu de trampolim para o crescimento global da Delta. As joint ventures das companhias aéreas e as parcerias de capital se multiplicaram de apenas uma em 2008 – com a Air France – para mais de seis, com a Delta oferecendo agora aos clientes conexões fáceis para centenas de destinos na Europa, Ásia e América Latina. Enquanto isso, em comparação com a American e a United, a Delta foi a única companhia aérea a aumentar em 11% seus voos internacionais de longa distância entre 2007 e 2017.

A Delta investiu US$ 7 bilhões em infraestrutura aeroportuária e US$ 12 bilhões serão investidos nos próximos cinco anos. Os investimentos permitirão à Delta criar aeroportos do futuro em Nova York, Atlanta, Seattle, Salt Lake City e Los Angeles. A participação nos lucros resultou em pagamentos recordes para o pessoal da Delta, com mais de US$ 6 bilhões distribuídos, um feito que nenhuma outra empresa realizou. A remuneração média aumentou 80% desde a fusão. Enquanto isso, a cultura focada nas pessoas da companhia aérea prosperou, permanecendo a base de sua atuação.

"Um dos pilares que definimos era que a fusão seria com e pelas nossas pessoas, não paraelas", disse Bastian. "Então colocamos o nosso pessoal no centro do negócio e usamos isso como guia. Quando chegamos a uma encruzilhada, mantivemos o nosso pessoal em primeiro lugar e no centro da nossa tomada de decisões, fornecendo a eles as ferramentas necessárias para chegar ao sucesso. Eles absorveram isso e atuaram com essa ideia. É por isso que eles são os melhores."

Joanne Smith, Diretora de Recursos Humanos, disse que a tarefa exigia humanidade e confiança.

"Juntos, sabíamos que poderíamos ser mais fortes", disse ela. "Como líderes, precisávamos ser abertos e transparentes e informar a todos que seria difícil, mas que se seguíssemos nossos valores, tudo daria certo. Adotamos a liderança servidora e o relacionamento afetuoso com os funcionários. E, por fim, o sucesso veio porque um confia no outro."

"Uma Grande Companhia Aérea"

O mantra foi "Uma Grande Companhia Aérea" (One Great Airline), e esse espírito guiou a empresa resultante da fusão.

Seth Kaplan, editor da Airline Weekly, disse que os líderes de fusões corporativas geralmente falam que vão unir o melhor das duas empresas. "É fácil dizer, mas é difícil de fazer. Neste caso, eles realmente fizeram isso", disse Kaplan em uma entrevista.

A fusão entre a Delta e a Northwest foi a primeira de uma rodada de consolidação que aprovou as fusões entre a American e a US Airways, a United e a Continental, a Southwest e a AirTran, e a Alaska e a Virgin America. Kaplan diz que havia companhias aéreas demais em 2008, e todas estavam muito preocupadas com a sobrevivência e, por isso, não investiam em seus funcionários, produtos ou serviços.

"Agora, o setor de companhias aéreas dos Estados Unidos se parece mais com os outros setores, isto é, com três ou quatro fornecedores dominantes. Isso é bom, pois equilibra os interesses dos acionistas, consumidores e funcionários", disse Kaplan.

A Delta e a Northwest buscaram uma integração agressiva em tudo, desde programas de fidelidade até a categoria dos funcionários.

"Em outubro de 2008, tínhamos uma tarefa extremamente complexa para realizar, reunindo duas companhias aéreas orgulhosas, enquanto o setor nos observava", disse o presidente da Delta, Glen Hauenstein. "O nosso pessoal arregaçou as mangas e construiu uma marca com mais sucesso do que qualquer um pudesse prever. O fato de que os clientes em números recordes agora pagam regularmente um valor especial para voar conosco é uma prova dos produtos e serviços superiores fornecidos pela Delta. Este é um feito incrível e todas as nossas 80 mil pessoas devem se orgulhar do ponto onde chegamos."

Steve Sear, Executivo da Northwest em 2008 que agora atua como Presidente - Internacional e Vice-Presidente Executivo – Vendas Globais da Delta, disse que, como muitos funcionários da Northwest, ele ficou um pouco nervoso com a notícia da fusão, mas muito empolgado.

"A empolgação foi porque estávamos prestes a ter, pela primeira vez, o tamanho e a escala para claramente vencer a concorrência", disse ele. "E isso aconteceu por alguns motivos principais. Primeiro, ouvimos nossos clientes para que pudéssemos entregar o que eles queriam e precisavam. Tão importante quanto isso, ouvimos as nossas pessoas. Ajudamos a elaborar um caminho para o sucesso e eles abriram esse caminho, trabalhando como uma só equipe."

"A diferença estava nas pessoas"

Mesmo antes da fusão se tornar oficial, os funcionários dos hubs das duas companhias aéreas se conectaram em sessões de apresentação. Depois que a fusão foi confirmada, todas as estações do novo sistema da Delta fizeram comemorações em que os funcionários aplaudiam uns aos outros usando camisetas com a frase "One Great Airline". Ed e o então CEO Richard Anderson enviaram uma nota pessoal de agradecimento a todos os funcionários.

No início de outubro, a Delta divulgou a receita ajustada antes dos impostos do trimestre de setembro de 2018 de US$ 1,6 bilhão, apesar da força negativa do aumento nos preços dos combustíveis. Em 2015, a Delta obteve lucros históricos que eram inimagináveis antes de 2008. E a companhia aérea conquistou agora classificações de crédito com grau de investimento de todas as três agências.

"A fusão permitiu a nossa preparação para algo novo e incrível: investir nos negócios, nos nossos funcionários e proprietários de uma maneira até então impossível", disse o CFO Paul Jacobson.

Especialistas do setor concordam que, apesar dos pequenos desafios, a fusão entre a Delta e a Northwest estabeleceu um padrão que as fusões de companhias aéreas lutam para igualar. Os líderes da Delta que viveram a transição indicam que o sucesso se deve às forças de trabalho.

"A diferença da fusão entre e Delta e a Northwest foi o pessoal", disse Jacobson. "Foi o fato de que todos nós estávamos unidos para atingir o objetivo comum de servir nossos clientes e fazer isso de forma lucrativa, e o resto veio como consequência."

0 comentários:

Postar um comentário